Os melhores lugares para fazer compras em Londres – Voupranos

Os melhores lugares para fazer compras em Londres

Adobe Stock: London city landmarks. Word illustration of most famous London monuments and places – Cranach

Há um mito de que Londres é cara por causa da libra, mas a cidade tem uma infinidade de atrações boas e gratuitas. E no caso de compras, em muitos casos é possível encontrar preços mais baixos do que os praticados no Brasil.

A procura por pechinchas deve ser feita nos mercados de rua e feiras de antiguidades, nas lojas fast fashions e nas vintages – e até nos grandes templos do luxo. A clássica região de compras compreende três vias principais: as ruas Oxford, Regency e Bond, perto umas das outras.

As compras mais refinadas – e caras –, por sua vez, têm lugar na Bond Street, que concentra grifes como Hermès, Louis Vuitton e Alexander McQueen, estilista morto em 2010, mas cujo estilo ainda dita regras na moda inglesa.

Oxford Street e arredores

A Oxford Street é bem mais democrática em relação às marcas e bolsos: estão lá a baratíssima Primark – famosa por vender peças a apenas 3 libras –, as fast fashion Zara, H&M e Topshop e as lojas de departamentos Harvey Nichols e Selfridges. Esta última tem uma ampla coleção de moda feminina com marcas de estilistas conhecidos e designers emergentes.

Logo ao lado, a New Bond Street tem estabelecimentos exclusivos que existem há mais de 100 anos. Ainda na mesma rua está a joalheria Tifanny e a casa de leilão da Sotheby’s, fundada em 1744, entre outras lojas de grife, como a do estilista inglês Alexander McQueen, além de Prada e Salvatore Ferragamo.

Já a Regency Street guarda as lojas-conceito, que servem como “embaixada” de grifes, caso da britânica Burberry, que ali tem sua maior loja no mundo.

Apesar do burburinho na vizinhança, um dos segredos fashion mais bem guardados pelos londrinos fica a apenas algumas quadras da Oxford Street, na Maryleboune St: são as pequenas butiques, de produção autoral e limitada, ideal para achar peças únicas.

Adobe Stock: Regency street, cityscape of London – Evannovostro

Adobe Stock: Harvey Nichols Store in London, UK – Chrisdorney

Harrods

Ao entrar na Harrods, loja de departamentos que se transformou em ponto turístico em Londres, você será recepcionado por homens elegantes vestidos com cartola e fraque. Um luxo só.

Com o lema “Todas as coisas, para todas as pessoas, em todo lugar”, você encontra um pouco de tudo na Harrods, mas paga caro. Muito caro. O grande destaque da loja é o Food Hall, salão de alimentos onde encontram-se comidas de todo tipo e famosas no mundo inteiro.

Adobe Stock: View of famous department store Harrods – Richie Chan

Stratford

Do outro lado da cidade, em uma área bem mais modesta, em Stratford, fica o maior shopping da Europa, o Westfield Stratford City. Inaugurado em setembro de 2011, tem mais de 300 lojas, entre high street fashion, como Zara e Reiss, e grandes marcas, como Louis Vuitton e Miu Miu. Foi construído como parte da revitalização do lado leste da cidade por conta dos Jogos Olímpicos.

Dentro do novo shopping e em todos os bairros de Londres, um local imperdível para boas compras femininas são as redes de farmácia Boots e Superdrug, que vendem uma infinidade de produtos de beleza, maquiagem e acessórios. E sempre há promoções. Com exceção dos produtos de manicure, todos os outros são bem mais baratos do que os encontrados nas farmácias brasileiras.

Adobe Stock: SHEPHERDS BUSH, LONDON- OCTOBER 2018: Westfield Shopping Centre in Shepherds Bush. Large scale indoor retail centre with many high street and luxury chains – Pawel Pajor

Chapéus, camisas e perfumes

Para quem prefere andar na companhia de um personal stylist, as ruas de St. James direcionam a alguns dos endereços comerciais mais recomendados pela monarquia britânica. Próximo ao parque que dá nome ao bairro está a Lock & Co. Hatters, responsável pelos clássicos chapéus usados por Kate Middleton e outras mulheres da nobreza. É possível encomendar modelos personalizados, embora as peças mais requisitadas sejam as desenhadas pelo estilista Philip Treacy, cujos valores giram em torno de 1.000 libras.

Próximo dali, na Jermyn Street, há mais duas lojas que detém o carimbo Royal Warrant há anos: a Turnbull & Asser e a Floris. A primeira é uma camisaria clássica, cujas paredes são decoradas com casacos e recortes com as medidas de Charles Chaplin e Churchill. Outro fiel cliente da loja era Ian Fleming, tanto que Sean Connery, Roger Moore, Pierce Brosnan, Daniel Craig e todos os outros atores que encarnaram o personagem de James Bond no cinema usaram as finas camisas da marca ao gravar os filmes do elegante agente 007.

A Floris, por sua vez, é uma das perfumarias mais antigas e cobiçadas da Europa. Fundada em 1730, a loja é um típico exemplo da classe e distinção britânica. Os perfumes são dispostos em prateleiras de vidro com espelho ao fundo, reluzindo como verdadeiras joias aromáticas.

South Molton St.

Na South Molton St., rua menos turística, as vitrines das grifes Karen Millen e Whistles chamam atenção, bem como os chocolates belgas na Neuhaus. Mesmo que não seja para fazer compras, vale o passeio.

Carnaby Street

Produtos descolados, fora do eixo tradicional de compras em Londres, estão na Carnaby Street. O local não prima pelos preços baixos, mas tem propostas exclusivas, oferecendo um jeito de vestir que é a cara de Londres.

Adobe Stock: Carnaby Street – Londra – Nikla

Outlets

Os outlets ficam fora da cidade, a mais ou menos uma hora de viagem. O mais famoso é o Bicester Village, onde produtos de marcas como Jimmy Choo, Alexander McQueen, Dolce & Gabbana e Diesel têm preços até 60% mais baratos, já que as peças são de coleções passadas. Para ir ao outlet com tranquilidade, reserve um dia inteiro.

Publicado em: 14/12/2023
Atualizada em: 14/12/2023
Quero contribuir com essa matéria dos Voupranos

Londres