SeaWorld faz doação para pesquisa a e resgate de botos da Amazônia – Voupranos

SeaWorld faz doação para pesquisa a e resgate de botos da Amazônia

Por conta da forte onda de calor que assola a floresta amazônica brasileira, o Fundo de Conservação do SeaWorld decidiu conceder uma doação emergencial ao Instituto de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá (IDSM). O objetivo é apoiar o resgate dos botos amazônicos e diminuir os impactos causados por essa situação crítica no Lago Tefé e seus arredores. Afinal, esses os botos são encontrados apenas em rios sul-americanos e são uns os últimos golfinhos de água-doce restantes no planeta.

SeaWorld – Divulgação – Miguel Monteiro

Até o momento, foram registradas 154 mortes de botos amazônicos, sendo 131 botos-cor-de-rosa e 23 tucuxis. Foram realizadas necropsias em 122 animais e amostras de tecidos e órgãos foram enviadas para laboratórios especializados em todo o Brasil. No entanto, até agora, não há indicação de agentes infecciosos como causa primária dessas mortes. As análises histológicas e moleculares também não apontaram a presença de vírus ou bactérias associados a mortes em massa. No entanto, uma variável que tem se destacado é a temperatura da água do Lago Tefé, que tem atingido números recordes, variando de 29°C a 40°C.

SeaWorld – Divulgação – Miguel Monteiro

Parte da doação do Fundo de Conservação do SeaWorld será destinada aos esforços de recuperação de carcaças de botos. A ideia é analisar amostras biológicas e determinar a causa dessas mortes. Além disso, o IDSM vai implementar um plano abrangente para resgatar, tratar e transportar os bichinhos para um habitat mais adequado e seguro.

SeaWorld – Divulgação – Miguel Monteiro

O IDSM é reconhecido internacionalmente como líder em pesquisa, gestão de recursos naturais e desenvolvimento social na região do Médio Solimões, no Estado do Amazonas. Ele faz parte do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação do Brasil e é conhecido por suas contribuições para a conservação da biodiversidade.

A Operação Emergência Botos Tefé, criada pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) com apoio técnico do IDSM, está monitorando de perto os botos amazônicos. Essa operação tem três setores distintos: o setor de Monitoramento de Animais Vivos, que ajuda a rastrear e resgatar botos e tucuxis no Lago Tefé; o setor de Operação de Monitoramento de Animais Mortos, que realiza necropsias e coleta de amostras para análises laboratoriais; e o setor de Operação Ambiental, que monitora a água, os peixes e o fitoplâncton da região.

A parceria com o Fundo de Conservação do SeaWorld deve dar mais força às pesquisas e esforços de resgate em prol da preservação dos botos amazônicos. A doação que recebemos fará uma enorme diferença em nosso trabalho, e somos extremamente gratos ao SeaWorld por compartilhar conosco esse amor pelo cuidado e preservação das espécies.

O Fundo de Conservação do SeaWorld generosamente concedeu mais de R$ 400 mil para apoiar o IDSM em várias atividades cruciais, como viagens para coleta de amostras, avaliações de saúde, controle de qualidade da água e recursos essenciais para o resgate, como barracas, piscinas, ferramentas e suprimentos médicos. Além disso, a doação também cobrirá despesas relacionadas.

“Sem o apoio do Fundo de Conservação do SeaWorld, não teríamos a capacidade de conduzir os esforços de pesquisa e resgate que são cruciais para proteger os botos amazônicos”, disse a Dra. Miriam Marmontel, pesquisadora e oceanógrafa do Instituto Mamirauá. “Esta doação fará uma enorme diferença em nosso trabalho e não poderíamos estar mais gratos ao SeaWorld por ter o mesmo amor pelo cuidado e preservação de espécies que nós temos.”

 

 

Publicado em: 02/12/2023
Atualizada em: 02/12/2023
Quero contribuir com essa matéria dos Voupranos

Brasil