O que fazer em Los Angeles – Voupranos

O que fazer em Los Angeles

Há muito o que fazer em Los Angeles. Por isso, na hora de traçar um roteiro na cidade, a dica é separar as visitas por distritos ou grandes atrações.

Veja como planejar uma viagem completa para a Cidade dos Anjos, na Califórnia.

EnvatoElements, oneinchpunchphotos

Hollywood

A primeira parada pode ser na Hollywood Boulevard. Quando observar pessoas olhando para baixo e tirando fotos do chão, fique atento: você já está na Calçada da Fama. Iniciada em 1960, ela é, na realidade, composta de várias calçadas.

Cerca de 2 mil estrelas cor-de-rosa de granito e latão, com nomes de astros do cinema, da música, do rádio, da TV e do teatro, estendem-se por vários quarteirões, dos dois lados da avenida, e também pela Vine Street.

Shutterstock, arkanto

O movimento se intensifica na altura do número 6.800, onde fica o Dolby Theatre, endereço da cerimônia de entrega do Oscar. Ele é parte de um enorme e chamativo complexo de lojas, bares e restaurantes, o Hollywood and Highland Center, no qual há um ponto estratégico para avistar o letreiro de Hollywood, lá longe, no alto do Mount Lee.

Siga olhando para baixo e encontrará as estrelas de Scarlett Johansson, The Doors e Greta Garbo. Nesse mesmo lado da calçada está o não menos chamativo TCL Chinese Theatre, fundado em 1927, com sua fachada de pagode chinês.

É lá que estrelas deixam sua “marca”: Tom Hanks, Julie Andrews e Michael Jackson são alguns dos que tiveram suas mãos impressas no cimento.

West Hollywood

Outro destino cinematográfico de Los Angeles é West Hollywood – ou apenas WeHo, como os moradores locais o chamam. Ali há galerias de arte, cafés, ateliês de moda e restaurantes.

Quem vive no pedaço fala que WeHo é onde o rock’n roll encontra a moda. Isso porque marcas como Weidman Gallery, Chic Design, Alberta Ferretti, Balenciaga, Trigg Ison estão reunidas ali.

Longe das multidões de turistas, a área também rende caminhadas deliciosas. Não à toa, ganha anualmente prêmios de “distrito mais caminhável do Estado da Califórnia”.

Downtown

Na região de Downtown, uma série de arranha-céus toma conta do skyline. Há muitos prédios interessantes na região, como o Walt Disney Concert Hall, casa da Filarmônica de Los Angeles. Trata-se de um colosso de aço inoxidável ondulado que, apesar da extravagância, se eleva de forma harmoniosa em seu entorno.

A obra do arquiteto canadense Frank Gehry, inaugurada em 2003, foi idealizada por Lilian Disney, viúva de Walt Disney, como um presente à cidade e um tributo ao marido. A visita com audioguia (em inglês e gratuita) percorre cada detalhe do projeto, da construção ao funcionamento da casa, incluindo o jardim do último andar, com uma ótima vista para Downtown.

Mais do que o Walt Disney Concert Hall, a região de Downtown reúne, sem preconceitos, executivos, intelectuais, turistas e fashionistas entre seus prédios futurísticos e art déco. Ali se espalham cinemas e teatros antigos da Broadway local e grandes centros de eventos, como o Staples Center – a casa dos times de basquete Los Angeles Lakers e Clippers.

AdobeStock, chones

O mercado mais divertido da cidade também está ali. Batizado de Grand Central Market, foi aberto em 1917, passou por intensa revitalização e reúne, entre restaurantes típicos e barracas de frutas e queijos, um centro gastronômico moderninho, disputadíssimo na hora do almoço.

Como uma boa dose de cultura não faz mal a ninguém, não deixe também de ir aos principais museus de Downtown. O principal deles é o LACMA (Los Angeles County Museum of Art), erguido em uma estrutura moderna e que rende lindas fotos. Ali estão desde coleções arqueológicas até esculturas e pinturas europeias.

Montanhas

Os montes que circundam Los Angeles são envoltos por uma atmosfera calma, bem diferente da cidade. Você percebe que o agito incessante fica para trás quando está a caminho do Getty Center, um enorme centro cultural criado pelo bilionário americano Jean Paul Getty.

A arquitetura do local acompanha suavemente as curvas das Montanhas Santa Monica e cria um ambiente contemplativo, daqueles em que dá vontade de passar horas sentado, apenas apreciando a vista.

AdobeStock, Sundry Photography

Para conhecer melhor a região, siga de carro pelas curvas acentuadas da Mulholland Drive. Logo no início, há um mirante com vista para o letreiro de Hollywood, na colina oposta. O que há pela frente são mansões – essa é uma das áreas residenciais mais sofisticadas da cidade – e algumas boas vistas de Los Angeles.

Beverly Hills

Já na direção oposta, no sentido litoral, quem sai de Los Angeles chega a Beverly Hills, distrito onde fica a emblemática Rodeo Drive, luxuosa rua por onde Julia Roberts sai fazendo compras em Uma Linda Mulher.

AdobeStock, yooranpark

Lá, motoristas de quepe em carrões de vidros escurecidos aguardam do lado de fora de butiques como Chanel, Dior, Cavali, Ferragamo, Valentino, Versace, Prada e Cartier.

Estúdios de cinema

Vale conhecer os grandes estúdios de cinema de Los Angeles. A Paramount oferece uma visita guiada de duas horas, com foco na história do cinema e do próprio estúdio, que produziu clássicos como Bonequinha de Luxo (inteiro rodado no local), O Poderoso Chefão e Forrest Gump.

AdobeStock, 4kclips

A Warner, com a icônica caixa-d’água, hoje produz em seus estúdios apenas séries e programas de TV. O tour realizado em um carrinho também dura duas horas e passa por locais como o coreto da pracinha de Gilmore Girls, a delegacia de The Mentalist e o Central Perk de Friends, reproduzido de maneira diferente de como aparecia na série.

Já nos estúdios da MGM, você vai ficar sabendo, em uma sala grande e entulhada de objetos variados, como são criados alguns efeitos sonoros de filmes. Em um estúdio ao lado, conhecido por sua excelente acústica, Judy Garland gravou Somewhere over the Rainbow para O Mágico de Oz.

Publicado em: 18/10/2022
Atualizada em: 26/10/2022
Quero contribuir com essa matéria dos Voupranos

VEJA TAMBÉM

Los Angeles