O que fazer nos arredores de Sevilha – Voupranos

O que fazer nos arredores de Sevilha

Adobe Stock: Seville sunset skyline torre del Oro in Sevilla De – Lunamarina

Não resta dúvida de que Sevilha é um espetáculo, mas é preciso explorar os arredores para conhecer a Andaluzia, chegar a Alhambra, um dos maiores tesouros espanhóis, em Granada, e visitar cidades repletas de charme, como Córdoba, Málaga e Ronda.

Todas elas são diferentes, mas contam com muitas atrações e paisagens. Veja como explorar essa maravilhosa região da Espanha.

Granada

É improvável que você, tão logo bote os pés em Granada, queira fazer outra coisa que não o passeio por Alhambra, o monumental conjunto de construções erguido aos pés da Sierra Nevada, montanha que, fazendo jus ao nome, tem sempre o cume nevado. Por “conjunto de construções”, entenda uma gigantesca e variada gama de prédios estupendos, levantados ao longo de mais de 600 anos.

O primeiro palácio é do século 11 e foi construído a mando de Samuel HaNagid, grão-vizir judeu de um dos sultões da dinastia Zirid. A ele se seguiu um novo complexo de palácios e fortalezas árabes nos séculos 13 e 14.

Com a Reconquista, em 1492, os reis católicos Fernando e Isabel se instalaram em Alhambra com sua corte, o que abriu espaço para mais uma leva de obras, culminando com a construção, pelas mãos de Carlos V, neto de Fernando e Isabel, do magistral palácio que leva seu nome.

Pode-se começar o tour pela Alcazaba, uma das áreas mais antigas de Alhambra. É nela que se concentram as construções militares, como partes da muralha, a Plaza de las Armas e as torres – a Torre de la Vela tem uma escadaria espiralada, a qual conduz a um terraço que garante a vista mais espetacular do conjunto de Alhambra.

O caminho segue por palácios, como o de Nazaríes, obra máxima da arquitetura islâmica na Europa, e o fabuloso Comares, antiga residência oficial do sultão e área que guarda a sala do trono e o lindo Pateo de los Arrayanes, onde todo o esplendor arquitetônico reflete nas plácidas águas de uma piscina.

Depois, siga para Generalife, que exibe vários jardins e fontes em estilo árabe. É aí que está o renascentista Palácio de Carlos V, de 1527, que teria seu primor realmente reconhecido se não tivesse se misturado a essa obra-prima mourisca.

Na volta às ruas de Granada, você verá nas lojas de suvenires diversos cartões-postais que mostram Alhambra magnificamente emoldurada pela Sierra Nevada. Para conferir esse panorama em toda sua exuberância, é preciso ir ao bairro de Albaicín.

Remontando ao período de ocupação árabe, ele é tomado por sobradinhos brancos, enfeitados com azulejos e empoleirados em ruelas íngremes de pedra. Dali, os caminhos o levarão ao Mirante San Nicolás, de onde se tem a melhor vista das construções de Alhambra.

Adobe Stock: Ancient arabic fortress Alhambra at the beautiful evening – Taiga

Adobe Stock: Alhambra de Granada. Alcazaba at sunrise. UNESCO whs – Jose Ignacio Soto

Córdoba

A rota clássica andaluza inclui ainda Córdoba, onde a fusão das culturas muçulmana e católica na impressionante Mesquita Catedral de Córdoba atinge o ápice. Como o nome sugere, a edificação reúne templos dedicados às duas religiões.

Diz a história que a mesquita, na qual 850 pilares e coloridos arcos são responsáveis pela sustentação do teto, foi erguida em 786 d.C. sobre uma basílica visigoda dedicada a São Vicente – mosaicos e pilares dessa antiga igreja são exibidos no subsolo do prédio.

De mesquita, a construção foi convertida, em 1236, na Capilla Mayor de Villaviciosa, ganhando uma capela e o coro em 1523. Até hoje, esse espaço é um templo católico, com missas diárias. Mas o que leva muita gente até lá é a mistura de estilos e a profusão de formas e cores, que tornam a edificação única.

Os judeus também contribuíram para o ecletismo arquitetônico de Córdoba. Judería, bairro onde, séculos atrás, se instalavam os judeus que chegavam à cidade, abriga uma sinagoga do século 14, a única de toda a Andaluzia. A caminhada ali também revelará que o pátio dos casarões, que podem ser ponto de bate-papo de vizinhos e recinto de festas, são um orgulho regional.

Adobe Stock: Cordoba aerial view at sunset – Rabbit75_fot

Málaga

Caso tenha tempo para explorar melhor a Andaluzia, não deixe de ir à Málaga. Por ficar em um ponto estratégico da Península Ibérica, a 100 km do Estreito de Gibraltar, o lugar fundado pelos fenícios foi dominado por diversos povos importantes, como os romanos e os árabes.

Todos deixaram marcas por lá, Em meio a longos calçadões arborizados e praias de areia um tanto escura, fortificações mouras despontam sobre os morros e dão vista para o porto e para La Malagueta, como é batizada a Praça de Touros.

Foi em Málaga que, em 1881, nasceu Pablo Picasso. Por isso, há um museu na cidade dedicado ao artista.

Adobe Stock: Malaga, Spain Old Town Skyline – SeanPavonePhoto

Ronda

Ronda é um dos mais belos pueblos blancos da região, chamados assim por causa das casinhas brancas, muitas das quais se equilibram e se fundem em um penhasco à beira do Rio Guadalevín.

Para ter o melhor clique desse charmoso cenário, mostrando ainda a impressionante Ponte Nova, erguida a 98 metros de altura, é preciso seguir pelo Camino de los Molinos. O trajeto ziguezagueia o desfiladeiro e conduz às margens do rio, exibindo mais um panorama andaluz difícil de esquecer.

Porém, o melhor mesmo em Ronda é explorar La Ciudad, o bairro antigo (a Ponte Nova separa as partes velha e moderna de Ronda). Essa área é rodeada por altas muralhas, com dois pesados portões: a islâmica Puerta de Almocábar, do século 13, e a Puerta de Carlos V, do século 16.

Dentro da cidade murada, você vai deparar com casarões renascentistas erguidos na época da Reconquista católica, e a Casa del Rey Moro (Calle Cuesta de Santo Domingo, 17) fatalmente chamará a atenção. Com planta irregular, quase como um labirinto, é cheia de escadarias e corredores, resultado das alterações feitas pelos muitos proprietários que teve desde que fora erguida, no século 18.

Adobe Stock: Panoramic view of Ronda Puente Nuevo Bridge at sunset – Ronda, Malaga Province, Andalusia, Spain – Diegograndi

Adobe Stock: Ronda Panorama V – Bruno Coelho

CONVITE ESPECIAL

A agência Voupra atende centenas de clientes por dia sempre com o compromisso de oferecer a melhor experiência.

Quando estiver próximo da Avenida Paulista em São Paulo, passe para visitar o escritório da agência e tomar um café! Será interessante você conhecer a ampla estrutura da agência dos seus amigos aqui, os Voupranos.

Endereço: Avenida Paulista,  1079 – São Paulo

O objetivo da agência Voupra é sempre criar um vínculo duradouro com os clientes, proporcionando experiências incríveis, para que essa relação de fato se torne especial por muitos anos.

VEJA TAMBÉM:

O Voupranos possui a missão de ajudar o viajante brasileiro na hora de planejar sua próxima viagem e se informar sobre tudo que acontece de mais importante para o turista do Brasil.

Todos os artigos, notícias e dicas de viagem do Voupranos são preparados por especialistas em turismo, jornalistas e conta com a curadoria da Editora Europa. A atualização é diária e o portal já conta com centenas de páginas com informações dos principais destinos procurados pelo público brasileiro.

O site de notícias Voupranos tem a proposta de ser um portal leve, divertido e empolgante, com a ambição de se transformar em um dos maiores portais do Brasil, com o desejo de mais que informar, levar a alegria e diversão para todo o seu público.

Além dos artigos que funcionam como guias rápidos de cada destino, o portal traz diariamente novas notícias do mundo do turismo. Tudo com foco no viajante, que deseja planejar excelentes férias com o melhor investimento. Visite o Voupranos sempre que desejar explorar um mundo de novidades em muitos destinos.

portal Voupranos é um investimento ambicioso da agência de viagens Voupra, conhecida pelas grandes novidades que implementou no segmento de turismo nos últimos anos, e pelo forte comprometimento com seus clientes, inclusive sendo uma das raras agências com o certificado RA1000 do Reclame Aqui.

Publicado em: 02/01/2023
Atualizada em: 02/01/2023
Quero contribuir com essa matéria dos Voupranos

Espanha