Belas praias, boa comida e outras atrações em Riviera Nayarit, no México – Voupranos

Belas praias, boa comida e outras atrações em Riviera Nayarit, no México

Adobe Stock: Riviera Nayarit, México – Gabriela

Repleta de atrações, Riviera Nayarit, na costa do México banhada pelo Oceano Pacífico, foi “fabricada” a partir de 2007. Fabricada porque, como Cancún, do outro lado do território mexicano, e Los Cabos, também no litoral do Pacífico, a vizinhança com 300 km de lindas praias e até então ocupada por pequenos povoados também tinha tudo para virar um perfeito, e requintado, destino de férias.

Esse toque de Midas foi dado pelo próprio governo, que criou a estrutura necessária para fazer do pedaço um playground de visitantes endinheirados e depois leiloou os lotes para luxuosas redes hoteleiras internacionais. Hoje, a Riviera Nayarit é o destino da moda no México, e não faltam motivos para isso.

Sayulita

No destino, que fica próximo de Puerto Vallarta, é “difícil” escolher a qual das águas se render. Os resorts all inclusive de estilo pé na areia oferecem vistosas piscinas – muitas vezes de borda infinita –, enquanto o mar de águas azuis está logo ali em frente enfeitiçando banhistas e adeptos das caminhadas. Só quem parece indiferente aos mimos oferecidos pelos hotéis são os surfistas, que adoram pegar as ondas da Praia de Sayulita. Ela é o point dessa tribo e, por isso, concentra o agito da região.

Adobe Stock: Sayulita, México – Zstock

Adobe Stock: Sayulita, México – MauricioGabriel

Sayulita guarda um dos vilarejos mais charmosos da Riviera. As ruas de pedra e o estilo hippie chic remetem a Búzios, no litoral fluminense. Ali, a boa é explorar, sem pressa, as vielas que exibem coloridas lojas de artesanato, galerias de arte, bares e restaurantes.

A cidadezinha também é um ótimo lugar para adquirir a típica arte huichol. Fabricadas pelo povo que habitava essa região do México antes da chegada dos espanhóis, as peças de cerâmica e madeira têm como principal característica o revestimento de miçangas coladas uma a uma com cera de abelha. São crânios, tartarugas, peixes e outros animais, todos muito coloridos, bem com a cara do México.

Adobe Stock: Sayulita, Riviera Nayarit, México – Miguelnaranjomx

Adobe Stock: Sayulita, México – Patricia Chumillas

San Francisco

Sem tanta badalação, mas nem por isso menos bacana, a Praia de San Francisco desponta no vizinho povoado de San Pancho. Lá, a sensação é de estar num lugar intocado, graças à mata nativa que cerca o vilarejo.

Adobe Stock: San Pancho, México – Heriberto

Bucerias

Noutra praia, Bucerias, além de aproveitar sol e mar, visite o famoso mercado de artesanato. Nas lojas enfileiradas ao longo de uma rua em forma de U é possível comprar de tudo, de camisetas a copos de vidro coloridos e peças de talavera, tipo de louça tipicamente mexicana.

Fique atento: o assédio dos vendedores é intenso, e é bom levar dinheiro, pois poucas lojas aceitam cartões de crédito e débito.

Adobe Stock: Bucerias, Riviera Nayarit – RobertShowMx

Adobe Stock: Tacos, Bucerias, México – Xhico

Praia Punta de Mita 

Nenhuma das faixas de areia da Riviera, porém, é tão aguardada quanto a Praia Escondida, sem dúvida uma das mais pitorescas do mundo. Ela é vislumbrada durante o popular passeio de barco às Ilhas Marietas, com partida da Praia Punta de Mita (não confunda com Punta Mita, na qual estão os mais sofisticados resorts), onde salta aos olhos o incrível tom azul vibrante do Pacífico, com direito a ondas quebrando com suavidade perto da areia.

O visual é tão envolvente que quase convence os turistas a ficar ali para  praticar caiaque e stand up paddle. Ou simplesmente se bronzear. Mas tenha em mente que a descoberta de uma maravilhosa praia-caverna está por vir e suba sem titubear nos barcos de excursão.

Adobe Stock: Punta de Mita, México – Victor Perea

Adobe Stock: Punta de Mita, México – TomásSánchez

Praia Escondida 

Talvez para saciar de uma vez a ansiedade dos participantes, a primeira parada é exatamente na Praia Escondida, que, justificando seu nome, fica “disfarçada”, uma vez que ela só é alcançada na maré baixa, nadando pelo mar.

Equipados com colete salva-vidas, nadadeiras, máscara e snorkel, os desbravadores se atiram na água e nadam em direção a um estreito arco de pedra. Depois de cruzar por debaixo dele, surge aquela estreita faixa de areia cercada de pedras por todos os lados, que, para quem olha do alto, mais parece um grande buraco aberto na ilha.

Há um único porém no tour. O tempo de permanência no local é inversamente proporcional ao fluxo de turistas: por conta da quantidade de gente que está ali para ver essa maravilha da natureza, só é possível ficar alguns poucos minutos, mas que valem muito a pena.

Adobe Stock: Ilhas Marietas, México – Gabriel O.

Adobe Stock: Ilhas Marietas, México – Katherine

Ilhas Marietas

De volta ao barco, é hora de explorar mais de perto as Ilhas Marietas, conjunto de formações rochosas pontuadas por túneis e cavernas surgidos por conta das explosões de bombas disparadas pelo exército mexicano nos anos de 1900, época em que o lugar era usado para testes militares.

Na década de 1960, as ilhas foram transformadas em parque nacional e, desde então, estão protegidas da “invasão” humana. Lá, aves marinhas como o atobá-de-pé-azul, e muitos caranguejos acompanham o trajeto. O desembarque é proibido, mas o barco para perto das ilhas para que os viajantes pratiquem snorkelling ou stand up paddle ao redor delas.

Adobe Stock: Playa del Amor, Ilhas Marieta – Miguelnaranjomx

Adobe Stock: Ilhas Marietas, México – MarioAlberto

Punta Mita 

Outro cartão-postal é Punta Mita, península que se estende por cerca de 10 km e que, graças a um projeto turístico que lhe legou uma estrutura sofisticadíssima, é destino certo de ricos e famosos. A socialite Kim Kardashian e a modelo brasileira Alessandra Ambrósio já estiveram ali, assim como os cantores Justin Bieber e Lady Gaga e a atriz Kirsten Dunst, entre tantas outras celebridades.

Essa turma classe A encontra hotéis rigorosamente à altura, além de condomínios de casas luxuosas junto de dois campos de golfe desenhados por Jack Nicklaus, um dos grandes nomes do esporte.

Em carrinhos de golfe, que é o jeito mais comum de circular por Punta Mita, os hóspedes se deparam com o famoso B3 – o único, e desafiador, buraco de golfe instalado em uma ilha natural – e, claro, com várias praias gostosas. Há as calminhas, para ficar só de papo para o ar; as com boas ondas, adoradas pelos surfistas; as próprias para mergulho; e as com vista para as Ilhas Marietas.

Adobe Stock: Punta Mita, México – Steve Azer

Adobe Stock: Punta Mita, México – JosAbraham

Publicado em: 26/07/2023
Atualizada em: 26/07/2023
Quero contribuir com essa matéria dos Voupranos

Voupra