As melhores praias nos arredores de Fortaleza – Voupranos

As melhores praias nos arredores de Fortaleza

Adobe Stock: Falésias de Morro Branco, Beberibe, CE – Antonio Salaverry

Pegar praia em Fortaleza é bom, mas nos arredores, a experiência é ainda melhor. Afinal, não faltam faixas de areia agradáveis para visitar no extenso litoral do Ceará, e as próximas da capital têm beleza de sobra. No lado leste, a mais conhecida é Porto das Dunas, endereço do famoso parque aquático Beach Park. Mas para quem quer apenas um dia de praia, e não de parque, a mais procurada é Morro Branco, a 85 quilômetros da capital. As falésias e os labirintos de rochedos à beira-mar dão um colorido único ao local.

Tão único que daqui saem boa parte das famosas garrafinhas de areia colorida que, por muitos anos, simbolizaram o artesanato cearense. Ainda no sentido leste, Canoa Quebrada fica duas vezes mais longe e vale até um pernoite ou dois. Descoberta na década de 1970 por hippies em busca de refúgios perdidos no litoral do Ceará, a região, a 160 km de Fortaleza, é hoje a grande atração da Costa do Sol Nascente. Não à toa, atrai gringos de várias partes do mundo graças à perfeita combinação de belas paisagens com uma agitada vida noturna. Tudo por lá rola na Broadway – ou bróduei, como é chamada carinhosamente pelos moradores da região. Lá, há um calçadão cheio de barzinhos e lojinhas dos dois lados.

Adobe Stock: Porto das Dunas, Fortaleza, CE – Brastock Images

Adobe Stock: Canoa Quebrada, CE – Phaelshoots

O burburinho rola solto, principalmente à noite, quando os bares abrem as portas e espalham mesinhas na rua. Durante o dia, os farristas vão dormir e a calma predomina na vila. Essa é a hora perfeita para passar alguns minutos no alto da falésia, o grande cartão-postal local, e observar a paisagem. Ou, então, descer a escadaria e garantir lugar nas barracas da praia, de onde partem diversos passeios pela região. Quem quiser ainda pode se arriscar no kitesurf e em outros esportes náuticos que rolam aos montes por conta do forte vento que bate na costa.

Adobe Stock: Fortaleza, CE – João Martins Neto

Adobe Stock: Kitesurf, Jericoacoara, CE – Eduardo

Sentido oeste

Para quem pega a estrada no sentido de Jericoacoara, a oeste, a sequência de faixas de areia também é deslumbrante. Se do lado leste o grande diferencial são as dunas avermelhadas, no sentido contrário são as dunas que transformam o cenário. Prova disso é que os ventos transformaram a pacata Cumbuco (CE), a 35 km de Fortaleza, num dos melhores lugares do Brasil para os aficionados por kite e windsurfe. Junto à ventania, vieram muitos estrangeiros que se encantaram com o belíssimo cenário de praias tranquilas, cercadas de dunas, com um ou outro barquinho no horizonte, e resolveram fincar raízes por lá montando alguma pousada ou restaurante.

Resultado: aos poucos, Cumbuco perdeu a cara de vila de pescadores, como a que ambientou a novela Meu Bem Querer, e entrou de vez na rota dos passeios de bugue. O percurso mais rápido, de uma hora, dá direito a pausa para banho e descida de esquibunda na Lagoa de Parnamirim. A melhor época para os kitesurfistas vai de julho a fevereiro, quando o céu é colorido pelas pipas e o mar vira palco de manobras. Dali, vale a pena esticar até Mundaú, já 160 quilômetros da capital. Com dunas, um belo, lagoas e praia com piscinas naturais, a região tem um centrinho de artesanato com rendas de bilro encantadoras. Lá também dá para fazer passeios de bugue e barco.

Adobe Stock: Praia Cumbuco, CE – Wagner

Adobe Stock: Praia do Cumbuco, CE – Yuri Bahia

Perto de Mundaú, Fleixeiras se destaca pelos bares e restaurantes mais sofisticados à beira-mar desse trecho do litoral cearense. Ali, há ótimas pousadas e restaurantes, inclusive de luxo. Em dezembro, o Festival das Algas reúne a turma da gastronomia da região. De volta no sentido Fortaleza, Lagoinha, a 120 quilômetros, é um daqueles vilarejos onde o visitante chega e sonha em ficar por lá. Primeiro porque, de cara, um mirante já dá uma ideia da beleza do lugar – uma charmosa faixa de rochedos e dunas rosadas que invade o mar à direita desponta na paisagem. Para quem não se contenta em ficar apenas estirado à beira-mar, ou então relaxando no redário de alguma barraca, há opção de fazer passeios de quadriciclo na areia.

Ainda mais próxima da capital, a 75 quilômetros, Taíba é um pequeno oásis para praticantes de surfe – o que significa que suas águas são mais bravas que a média cearense –, kitesurf e sandboard. Em agosto, o lugar serve de palco para o pitoresco Festival do Escargot.

Adobe Stock: Pôr do Sol na Praia das Fleixeiras, CE – Amarilio

Adobe Stock: Jericoacoara, CE – Marcelo

Jericoaora

Ao contrário dos outros destinos listados neste artigo, Jericoacoara não cabe em um bate-volta desde Fortaleza, já que fica longe demais, mas é uma excelente opção de passeio ao ser combinada com a capital cearense. Outra coisa que faz de Jericoacoara um destino diferente é que seu charme não está na praia, mas no conjunto de dunas ao redor, tombado como Parque Nacional. O agito na vila chega junto à tardinha, quando o calor ameniza e a faixa de areia se transforma. É a hora do futebol, da caminhada, da aula de capoeira e dos bugues chegando dos passeios.

Lá pelas 17h, a duna começa a mudar de cor e ganha o tom dourado. O pessoal começa a subir o morro de areia e, lá de cima, assistem ao astro-rei se transformar em uma imensa bola vermelha e iniciar o mergulho no mar. Depois do pôr do sol, a turma segue duna abaixo. A noite cai e é hora de partir para a vila, feita para quem deseja descansar, mas que também oferece opções para os que querem jantar e agitar.

Adobe Stock: Pedra Furada, Jericoacoara, CE – Phaelshoots

Adobe Stock: Jericoacoara, CE – Fredcardoso

Publicado em: 06/10/2023
Atualizada em: 06/10/2023
Quero contribuir com essa matéria dos Voupranos

Voupra