Alpes Franceses: atrações de Courchevel – Voupranos

Alpes Franceses: atrações de Courchevel

Além de serem membros da realeza, os herdeiros do trono britânico William e Kate, a família real da Espanha e o príncipe do Catar têm algo mais em comum: no inverno europeu, eles costumam esquiar e badalar nas atrações de Courchevel, a mais luxuosa e glamorosa estação de inverno da Europa, situada no Departamento (como os franceses chamam os estados) de Rhône-Alpes, próximo à fronteira suíça.

Dizer que a estação é a quintessência do luxo e da sofisticação não é exagero: dos cerca de 50 meios de hospedagem do complexo, perto de 20 são cinco estrelas, incluindo dois hotéis-palácio, o Les Airelles e o Le Cheval Blanc. Em ambos, a regalia maior é curtir das exclusivíssimas suítes os ângulos mais sensacionais das montanhas.

Adobe Stock – Evening View of Town & Le Croisette Area during winter season, Courchevel, France

No lobby desses hotéis e em algumas ruas dos vilarejos que serpenteiam a montanha nevada, corners e lojas de grife, como Chanel, Dior, Hermès, Louis Vuitton e Valentino – esta última, por exemplo, envia seus lançamentos simultaneamente para a miniloja de Courchevel e para a loja de Paris, a principal da França –, denotam a estirpe dos frequentadores, que também passam longe do tédio gastronômico.

O complexo de inverno conta ainda com restaurantes Michelin e uma série de atrações para agradar o visitante. Entre elas está o Aquamotion, maior centro de bem-estar, esportes e diversão aquática erguido em montanhas. O calendário de eventos vive recheado por lá e inclui altas exposições culturais.

Pistas de esqui

O ponto de partida principal para esse paraíso gelado é a cidade de Moûtiers, mas a grande estrela local é Courchevel, conhecida também como a estação das estrelas.

A região tem muitas facetas. Para começar, é dividida em cinco vilarejos, com cinco altitudes diferentes, cada um com uma proposta diferente. A rica oferta local de atividades para os visitantes que não praticam esqui é outro ponto positivo do resort.

Adobe Stock – View of snow covered Courchevel slope in French Alps. Ski Resort Courchevel

Esta “Paris de gelo” é um lugar tão especial que até a natureza deu seu talento para a estação se sobressair no quesito que realmente importa aos esquiadores e snowboarders: a estrutura e a qualidade das pistas.

Courchevel faz parte da região chamada Trois Vallés (três vales), o maior domínio esquiável do mundo, que, composto também de estações como Méribel, Val Thorens e Brides-Les-Bains, entre outras, totaliza 170 teleféricos e 600 km de pistas interligadas.

Isso significa a alegria de praticantes de esportes de neve de todos os níveis, que podem se lançar montanha abaixo a partir de diferentes altitudes, onde, à parte as pistas, se revelam vilarejos de perfil bem definido.

Courchevel 1100 e Courchevel 1300, situadas, respectivamente, a 1.100 e 1.300 metros de altitude, são comunidades de atmosfera tradicional e pacata, onde você caminha por ruazinhas graciosas e discretas.

Também ostentando um clima sossegado, Courchevel 1550 (a 1.550 metros, como o nome denuncia) é onde o pessoal que trabalha na temporada de esqui mora e tem seu lazer.

Adobe Stock – France, Savoie, le village de Meribel enneigé

Mais jovem e familiar, Courchevel 1650 (ou Courchevel Moriond) tem o privilégio de dar acesso direto às pistas de esqui e, por conta desse chamariz e tanto, dispõe de uma oferta diversificada de serviços e hospedagens.

A cereja do bolo é Courchevel 1850, na parte mais alta da montanha e a partir de onde o complexo começou a se desenvolver, há 60 anos. Marcada pelo comércio de luxo e pelos hotéis e restaurantes de primeira linha, é justamente aí que os membros das realezas europeia e árabe, celebridades, esportistas do naipe de David Beckham e milionários russos e árabes circulam entre os seus, e em extrema privacidade.

As pistas ficam abertas o dia todo e, às vezes, até de noite. É que, nas datas em que rolam os festejos noturnos, é possível esquiar lindamente sob a luz da lua, já que os teleféricos que dão acesso a elas funcionam até as 22h, numa experiência que termina com uma grande queima de fogos na montanha.

Atividades além do esqui

Na falta de habilidade sobre um par de esquis – algo comum entre os brasileiros – ou para aqueles que querem diversificar a programação, o negócio é apostar em atividades como patinação, caminhadas na neve e passeios de trenó.

Há quem prefira ainda passar o dia a bordo dos meios de elevação da estação, que dão a chance de contemplar esse mundo todo mergulhado em neve. A gôndola Saulire, com capacidade para 160 pessoas, alcança 2.700 metros de altitude em apenas quatro minutos, descortinando uma das vistas mais sensacionais dos Alpes franceses.

Adobe Stock – Gorgeous panorama of mountain lake at Courchevel in the French Alps

Tirando a emoção nas pistas, o dia a dia do visitante é tranquilo, envolvendo tomar um chocolate quente num café aqui, uma taça de vinho num bistrô ali, entrar e sair de lojinhas e curtir o après-ski, que significa literalmente “depois do esqui” e é uma espécie de versão montanhesa do happy hour. O people watching também está liberado, já que Courchevel é a queridinha das celebridades.

Méribel

Outra excelente estação dos Trois Vallées é Méribel, com suas três vilas: Méribel Centre, Méribel-Mottaret e Méribel Village, todas ao lado do Parque Nacional do Vapoise.

Méribel é o palco anual do famoso “Altitude Festival”, com shows de música, DJs e atores de todo o mundo fazendo performances de stand up comedy nos bares e clubes noturnos.

Adobe Stock – Méribel

Publicado em: 05/12/2022
Atualizada em: 05/12/2022
Quero contribuir com essa matéria dos Voupranos

França