Alpes Franceses: atrações de Chamonix e Megéve – Voupranos

Alpes Franceses: atrações de Chamonix e Megéve

Aos pés do majestoso Mont Blanc, maior montanha da Europa Ocidental, com 4.810 metros de altitude, estão duas famosas estações de esqui francesas: Chamonix e Megève. Ambas contam com muitas atrações para esquiadores ou quem deseja apenas curtir o charme do inverno na região.

Adobe Stock – Chamonix Mont blanc train station, les Aiguilles de Chamonix in the backgound, The Alps, France

Veja o que fazer na região não apenas nos meses mais frios, mas também no verão, quando muitas atividades rolam por lá. Se sonha em viajar para os Alpes Franceses, eis aí um destino e tanto.

Chamonix

Sede da primeira Olimpíada de Inverno da história, em 1924, Chamonix não só oferece uma das melhores pistas de esqui do mundo, a Vallée Blache, como também ótimos pontos para a prática de snowboard.

Adobe Stock – CHAMONIX, FRANCE – AUGUST 29 2017 : Beautiful Landscape in Chamonix France Alps with Mont Blanc on the horizon.

Para se ter uma ideia da importância história de Chamonix, o termo “alpinismo” foi inventado lá. O Mont Blanc foi escalado pela primeira vez em 1786, data que passou a ser considerada como o marco zero das grandes empreitadas alpinas. Por esse motivo, o lugar não só é meca dos aficionados por esportes de montanha, mas também um dos sonhos de qualquer esquiador ou snowboarder.

Apenas cerca de 10% das pistas locais, porém, são apropriadas para aqueles que estão iniciando ou que nunca esquiaram na vida. O restante é classificado como pistas pretas, ou seja, indicadas para experts. Outra prática que só os muito avançados podem desfrutar é o heliski, modalidade em que os esquiadores são levados de helicóptero e saltam para descer a montanha, em locais de difícil acesso.

Adobe Stock – Alpinistes au Mont Blanc

Para chegar ao pico de Aiguille du Midi (3.842 metros), um dos mais procurados na região, foi construído um teleférico em 1955, então o mais alto do mundo e muito famoso até hoje. A região também é famosa pelos enormes glaciares, com gigantescas “línguas” de gelo que descem até o fundo dos vales.

Com cerca de 10 mil habitantes, Chamonix recebe centenas de milhares de turistas, mas ainda assim consegue manter um clima interiorano em sua vila. O badalado e agitado centro oferece diversas outras opções de lazer para quem não esquia. Prova disso é que um dos programas prediletos de muitos dos turistas é simplesmente dar uma volta pelas lojinhas do centro ou sair à noite para um bom jantar em um dos excelentes restaurantes, com destaque para a rica cozinha local.

Megève

Discreta e tranquila, Megève é uma das estações de esqui mais belas da Europa. Foi colocada sob os holofotes nos anos de 1920, quando a baronesa de Rothschild (da família que detém algumas das vinícolas mais aclamadas da França), entediada com outros complexos europeus de inverno a que costumava ir, caiu de amores ao descobrir a vila.

“Em Megève, tudo evoca o charme feminino”, disse ela, que passou a visitar o lugar tantas vezes que, em 1924, comprou uma hospedaria, transformada em um hotel de luxo.

Adobe Stock – Novotel Megève

A beleza e a placidez do cenário são incontestáveis. E é um gigante coberto por neve eterna o grande responsável pela atmosfera charmosa: o Mont Blanc, que pode ser visto de vários pontos da cidade e do centro de esqui.

Adobe Stock – Childs Cross-Country Skiing in European Alps at La Livraz, Nordi

Na cidadezinha, o que encanta é a arquitetura medieval do centrinho histórico, onde carros são proibidos de circular. Ao caminhar pelas ruas estreitas, ainda se ouve o badalar dos sinos da Igreja de São João Batista, enquanto lojas de grife, como Hermès e Montblanc, charretes transportando visitantes para lá e para cá e uma enorme feirinha, no melhor estilo bric-à-brac, realizada todas as sextas pela manhã, dividem o espaço naturalmente.

Adobe Stock – Aiguille du Midi and Aiguille Verte in the Mont

O sossego se impõe ainda mais depois do almoço, quando parte do comércio ignora solenemente quem está nas ruas e fecha as portas em respeito à sagrada hora da siesta. À parte o mix entre beleza natural, charme histórico e estrutura para a prática de esportes de neve, a cidade apresenta outra razão para ver sua população aumentar mais de 20 vezes na temporada, quando passa de 4 mil para quase 100 mil moradores: o acesso fácil. Megève fica a uma hora de trem de Genebra, na Suíça, e a três horas de Paris.

Publicado em: 02/12/2022
Atualizada em: 02/12/2022
Quero contribuir com essa matéria dos Voupranos

França