destino histórico – Voupranos

MG ganha mais uma cidade tombada pelo patrimônio

Cada vez mais um destino turístico de destaque, a pequena cidade mineira de Santana dos Montes, a 80 km de Ouro Preto, teve seu centro histórico tombado como Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais pelo IEPHA. É o terceiro tombamento estadual do município, depois da Fazenda da Posse (1975) e da Fazenda Fonte Limpa (1988).

Tales Azzi – Editora Europa

A cidade surgiu no século 17 graças ao ciclo do ouro de Minas Gerais. Sua economia vinha da criação de gado e da produção de víveres que abasteciam os centros mineradores. Inúmeras fazendas surgiram em terras doadas como sesmarias naquelas montanhas do extremo sul da Serra do Espinhaço. Hoje, Santana dos Montes tem vocação para o turismo. E não só por conta de seu pequeno e fotogênico centro histórico com casas de arquitetura portuguesa colonial, mas também pelas cachoeiras e fazendas históricas.

Tales Azzi – Editora Europa

Fazendas Centenárias Restauradas

De uns tempos para cá, diversas fazendas centenárias nas redondezas da cidade foram restauradas e transformadas em aconchegantes pousadas. Juntas formaram um novo destino turístico em Minas Gerais que recebeu o nome de “Fazendas do Ouro”. Hospedar-se em uma delas é a oportunidade de vivenciar o turismo histórico de Minas Gerais de uma perspectiva totalmente nova – se é que se pode chamar de nova  fazendas com cerca de 250 anos.

Tales Azzi – Editora Europa

A primeira a abrir as porteiras aos visitantes foi a fazenda Fonte Limpa, cujo processo de restauração começou em 1993. Foram sete anos de trabalho longo e artesanal para recuperar a arquitetura de forma a manter as características originais. Para isso, as instalações elétricas e hidráulicas foram embutidas nas velhas paredes de pedra e taipa de maneira a não comprometer esteios (as grandes vigas de madeira da fundação) e não precisar usar concreto. Ferramentarias, telhas originais, madeira de demolição para refazer pisos e móveis coloniais foram garimpados uma a um em antiquários espalhados do interior mineiro. Tudo para que o projeto original fosse mantido. O restaurante, por sua vez, foi construído onde antes ficava a senzala e os quartos no antigo pouso para tropeiros.

Cidades histórias próximas

Já a cidade de Santana dos Montes é um sossego só. Agito só na saída da missa de domingo, ou em dias de festas de congada. Para o visitante, é bem agradável caminhar na praça do centro histórico, tomar um sorvete e visitar as lojas de artesanato. Rende um passeio bucólico e que pode ser incrementado com uma visita a Matriz de Santo Antônio, uma igreja com pinturas do Mestre Athaíde, um dos maiores expoentes da arte barroca brasileira, que fica na vizinha Itaverava, 18 km adiante.

Tales Azzi – Editora Europa

Isso sem contar que as mais importantes cidades históricas de Minas Gerais estão pertinho. Além de Ouro Preto, que fica a 80km, Tiradentes está a 100 km. E Congonhas do Campo, que abriga a Basílica do Bom Jesus de Matosinhos, adornada com os doze profetas de pedra-sabão de Aleijadinho, a meros 50 km. Ou seja, as fazendas de Santana dos Montes podem servir como base a quem se dispuser a explorar o melhor da história de Minas Gerais hospedado da forma mais autêntica e original possível.

Tales Azzi – Editora Europa

Publicado em: 03/12/2022
Atualizada em: 27/01/2023