Lisboa renova às margens do Rio Tejo com novos espaços culturais – Voupranos

Lisboa renova às margens do Rio Tejo com novos espaços culturais

A Estação Sul Sueste e Doca da Marinha, na zona ribeirinha de Lisboa, passarem por uma renovação e se tornaram um local que atrai cada vez mais visitantes. Os novos pontos turísticos oferecem uma oportunidade única de conhecer, explorar e admirar a cidade e o Rio Tejo.

Associação Turismo de Lisboa – Divulgação

A Associação Turismo de Lisboa (ATL), uma organização sem fins lucrativos composta por entidades públicas e privadas do setor, investiu 30 milhões de euros na reconstrução da Estação Sul Sueste e da Doca da Marinha. Com a renovação, a Estação Sul Sueste e Doca da Marinha se tornaram um espaço para desfrutar de vistas deslumbrantes.

Diariamente, das 9h às 20h, embarcações tradicionais como “catraios”, “varinos” e “muletas” levam os passageiros em uma aventura pelo Rio Tejo e suas margens. E, dependendo do horário, todos têm a sorte de apreciar o pôr do sol mais incrível.

Associação Turismo de Lisboa – Divulgação

O Rio Tejo, majestoso curso d’água que atravessa Portugal e Espanha, reina soberano como o mais extenso da Península Ibérica. Nascendo na terra de nuestros hermanos (conhecido como rio Tajo em espanhol), ele desemboca com imponência no deslumbrante Oceano Atlântico, e é ao passar por Lisboa que a cidade se arma de ainda mais charme, atraindo sem fim turistas em busca de suas maravilhas.

Passear de barco pelo Rio Tejo oferece uma visão diferenciada da capital portuguesa. Dá para apreciar o Castelo de São Jorge, a Ponte 25 de Abril e os monumentos icônicos do bairro de Belém, como o icônico Mosteiro dos Jerônimos, o majestoso Padrão dos Descobrimentos e a lendária Torre de Belém.

Associação Turismo de Lisboa – Divulgação

Diversas empresas se aventuram em proporcionar a experiência única desse passeio fluvial pelo Rio Tejo, e a YellowBoat se destaca por sua renomada reputação, cativando o público com suas excursões diárias (pertencente à Yellow Bus, a mesma empresa que oferece o passeio de ônibus turístico pela cidade). Em média, o trajeto possui a duração aprazível de 1h30.

Além disso, o “Centro Tejo”, integrado à nova Estação, oferece uma experiência multimídia envolvente, proporcionando uma interpretação profunda e uma maior conexão com Lisboa e suas duas margens do rio. O Centro também fornece informações sobre os melhores pontos de observação da cidade, para que os visitantes possam desfrutar ao máximo de suas vistas exclusivas.

O espaço ainda conta com percursos para pedestres e ciclistas, esplanadas ensolaradas, um posto de turismo para obter informações, lojas encantadoras e cafés charmosos. Aqui, os visitantes podem não só comprar souvenirs incríveis, mas também experimentar os melhores sabores da cidade em uma atmosfera única, com vista para o Estuário do Tejo.

A segunda fase do projeto de renovação da zona ribeirinha do Tejo resultou na revitalização do Muro das Namoradeiras, uma verdadeira obra-prima que contou com mais de 400 pedras catalogadas e remontadas com base no traçado original. Hoje, este local é um ponto de excelência para apreciar a deslumbrante beleza do rio.

Não muito distante da estação, localiza-se o Centro Interpretativo da História do Bacalhau, um espaço interativo que presta homenagem ao prato icônico da gastronomia portuguesa, sua cultura e sua história. Por meio dos núcleos expositivos, os visitantes são convidados a embarcar na odisseia de um povo que se aventurou nos “mares do fim do mundo” e incorporou o bacalhau à mesa diária com novas formas de preparo. Além disso, o local abriga uma mercearia, onde é possível adquirir bacalhau seco e fresco proveniente da Islândia e da Noruega, além de uma ampla variedade de conservas, azeites, sal marinho, especiarias e vinhos regionais, entre outros produtos.

Publicado em: 25/10/2023
Atualizada em: 09/11/2023
Quero contribuir com essa matéria dos Voupranos

Portugal