Maui e Big Island revelam as paisagens mais exuberantes do Havaí – Voupranos

Maui e Big Island revelam as paisagens mais exuberantes do Havaí

Adobe Stock: Maui, Havaí – Lucas

A maioria dos brasileiros que chega ao Havaí concentra a maior parte da viagem em Oahu, a ilha mais popular do arquipélago. É natural, já que é lá que fica a capital Honolulu e o aeroporto internacional mais movimentado do pedaço. Mas o fato é que vale a pena ficar o máximo de tempo possível por lá para visitar outras ilhas locais, com destaque para Maui e Big Island.

Maui é onde estão as praias mais bonitas do Havaí. Não à toa, a oferta de hotéis e resorts por lá é ampla e variada. Big Island, por sua vez, concentra vulcões espetaculares, que podem ser vistos de perto.

Para chegar a todas essas ilhas, é preciso voar desde Oahu ou viajar em navios de cruzeiros. Independentemente da escolha, veja o que você encontrará em cada uma delas.

Adobe Stock: Waikiki, Havaí – Tomas del amo

 

Adobe Stock: Lahaina Harbor, Maui – RandyJay

Maui

Alcançada num voo de meia hora desde Honolulu, Maui é a ilha que representa tudo o que o Havaí tem de mais icônico: sol, praias espetaculares, natureza deslumbrante e, claro, clima descontraído.

A distância entre as principais atrações é grande. Por isso, alugar um carro é a melhor pedida, assim como ficar pelo menos cinco dias, para não fazer nada com pressa. As corridas de táxi não são baratas, portanto, para quem não dirige, a opção são os passeios em ônibus pequenos e confortáveis, com guias tagarelas passando as informações ao microfone.

Antes, porém, de alcançar os extremos da ilha, bata perna por Lahaina, uma das principais cidades locais, que foi capital do reino do Havaí até 1820.

Adobe Stock: Big Beach & Little Beach, Maui – Matt

Adobe Stock: Big Beach, Maui – Timo Günthner

O lugar é muito arborizado e bem turístico, mas conserva o charme de cidadezinha antiga, que em outros tempos viveu da caça às baleias. Felizmente, esse tipo de negócio não vigora mais, e as gigantes que visitam a vizinhança, de dezembro a maio, são vistas por quem fica de “plantão” no cais.

Entre as lojinhas cheias de camisas floridas e outras quinquilharias e inúmeras galerias de arte estão algumas joalherias, que vendem acessórios em que se destacam as pérolas, extraídas na região, com bons preços. Para o jantar, reserve mesa num restaurante com vista para o mar, de modo a emendar o espetáculo do pôr do sol com uma agradável refeição.

Adobe Stock: Lahaina, Maui – PhotogENer

Adobe Stock: Lahaina Harbor, Maui – MiekoPhoto

Adobe Stock: Lahaina, Maui – Manuel

No topo de um vulcão

A rotina dos turistas é mesmo doce em Maui, mas, pelo menos num dia, você acordará bem cedo, às 3h30 da manhã. E, apesar de estar num destino praiano, terá de calçar tênis confortáveis e vestir uma roupa que o deixe bem quentinho.

Tudo isso para ver o nascer do sol no alto do vulcão inativo Haleakala, a cerca de 3 mil metros de altitude, que fica na área de um parque nacional. Acredite, é inesquecível: ao som de um cântico típico entoado por um funcionário do parque, o céu começa a mudar de cor e, por volta das 5h20 da manhã, o sol surge entre uma densa colcha de nuvens e, pouco a pouco, uma paisagem vulcânica deslumbrante se revela.

Adobe Stock: Haleakala, Maui – DAVID

Adobe Stock: Haleakala, Maui – Peteleclerc

Depois de explorar outras áreas do parque, a pé ou numa cavalgada, tire o dia para relaxar numa praia. Uma opção é a charmosa Baby Beach, no norte da ilha, que tem uma formação de corais bem próxima da areia, a qual forma, na maré baixa, uma piscina natural frequentada por tartarugas. É perfeita para ir com as crianças.

Outro passeio emblemático é o que leva da cidade de Kaluhui a Hana, no extremo leste de Maui. Os guias costumam dizer que a frase “o caminho é o destino” foi feita especialmente para esse lugar, porque a beleza está ao longo da estrada, chamada Road to Hana, e não na vila propriamente.

Adobe Stock: Baby Beach, Maui -Bernophoto

Adobe Stock: Sugar Beach Kihei, Maui – Stan Jones

Esportes aquáticos

Se do alto do Haleakala você presencia um espetacular amanhecer, outro vulcão revela a beleza subaquática da ilha. Na reserva marinha de Molokini, a 3 km ao sul do litoral de Maui e dona de uma grande variedade de ecossistemas, é possível mergulhar e praticar snorkelling na cratera de um gigante já extinto.

Praticantes de windsurfe, por sua vez, vão gostar de Hookipa. Para apreciar uma baita vista e também surfar e mergulhar, escolha Honolua Bay, na região oeste. E, para passar o dia numa faixa de areia gostosa e próxima a uma charmosa cidade, vá para Baldwin.

Adobe Stock: Mergulho, Molokini Crater, Maui – U.kki.kki

Adobe Stock: Hookipa Beach Park, Maui – Youli

Adobe Stock: Honolua Bay, Maui – Arkanto

Big Island

Para chegar à Big Island (que, na realidade, é um apelido da ilha, assim chamada por conta do tamanho, uma vez que seu nome oficial é Hawaii Island, ou Ilha do Havaí, em português), gasta-se um pouquinho mais do que 30 minutos de avião desde Maui.

Já do avião, tudo o que se vê são quilômetros de solo escuro, seco e craquelado, cortados pelas pistas do aeroporto. Essa cobertura que domina o cenário são os campos de lava solidificada, resultado de a ilha ser uma sucessão de vulcões, muitos deles constantes cuspidores de “fogo”. Ainda assim, a diversidade da paisagem local é impressionante.

Adobe Stock: Kailua-Kona, Big Island – Damien

Adobe Stock: Wailuku River State Park, Big Island – Markus

Com essas características, não é para menos que a principal atração ilhéu seja o Parque dos Vulcões, onde o Kilauea, ativíssimo, é um dos gigantes que mais impõem respeito. Se puder, gaste um dia todo no parque, pois ele tem diversos percursos e fica aberto 24 horas.

À noite, quando tudo está escuro, o Kilauea rouba a cena com sua luz avermelhada que sai da cratera em atividade, o chamado glow do magma que está lá dentro. Um visual para guardar pela vida toda.

Qualquer que seja o horário, Kona também merece a visita. De dia, pare para tomar o famoso café local, feito com grãos produzidos na ilha, cujas plantações podem ser visitadas. À noite, visite a cervejaria Kona Brewing Company, onde a boa é degustar alguns dos rótulos fabricados ali mesmo, cada um relacionado a um aspecto icônico do Havaí.

Adobe Stock: Vulcão Kilauea, Big Island – Tobias

Adobe Stock: Plantaçãp de café, Kona – Dmitri Kotchetov

Adobe Stock: Farol de Kilauea, Havaí – Billy McDonald

Publicado em: 01/06/2023
Atualizada em: 01/06/2023
Quero contribuir com essa matéria dos Voupranos

EUA

10 estações de esqui para curtir a neve nos EUA Estados Unidos

10 estações de esqui para curtir a neve nos EUA

  • Quem vai aos EUA durante o inverno encontra ótimas experiências nos resorts de neve
  • Aqui, você encontra uma seleção com as 10 melhores montanhas para esquiar ou apenas curtir o inverno nos EUA